Cirurgia de Prótese de Mama

Cirurgia de Prótese de Mama
5 (99.2%) 25 votos

Cirurgia de Prótese de Mama

Cirurgia de Prótese de Mama

Cirurgia de Prótese de Mama

Cirurgia de Prótese de Mama

Ilustração do resumo de Cirurgia de Prótese de Mama pelo Dr.Cláudio Lemos

Aprovados pelo FDA (Food and Drug Administration), em 2006, as próteses de mama de silicone são conchas de elastômero de silicone preenchidos com gel de silicone. Não há evidências significativas de que as próteses de silicone aumentam o risco de câncer de mama, distúrbios do tecido conjuntivo ou doença autoimune. As próteses possuem uma variedade de formas, texturas e perfis. Podem ser redondas ou anatômicas e terem as superfícies lisas ou texturizadas. O perfil da prótese mamária pode ser padrão, moderado ou alto. Finalmente, variam de tamanho ou volume. O tipo, estilo e tamanho das próteses mamárias são determinados pelo seu estilo de vida, contorno corporal, quantidade de tecido mamário e tamanho e aparência desejados. Converse com Dr.Cláudio Lemos sobre o tipo de implante mamário ideal a você.

O Que dá Forma à Mama?

Glândula, Pele e Revestimento Cutâneo
Glândula, Pele e Revestimento Cutâneo

Glândula, Pele e Revestimento Cutâneo.

 

A mama é formada por glândulas e ductos, cercados por tecido gorduroso que dá a ela sua forma e leveza. A elasticidade da pele também contribui para seu formato. Certos fatores, como idade e gravidez, podem afetar a elasticidade da pele e do tecido mamário, o que muda sua forma e aparência. A prótese de mama pode ser colocada em dois locais diferentes: sub-muscular e sub-glandular. Na sub-muscular, a prótese de mama é colocada parcial ou totalmente abaixo do músculo peitoral, contra a parede torácica. Na colocação sub-glandular, a prótese de mama é posicionada abaixo do tecido mamário e acima do músculo peitoral. O cirurgião pode ajudá-la a determinar o tipo mais adequado.

P: A Partir de que Idade Posso Fazer a Cirurgia de Prótese de Mama?

Normalmente, de 3 a 4 anos após da menarca (primeira menstruação).

Indicações da Cirurgia de Prótese de Mama:

Já é permitido realizar a cirurgia de prótese de mama de silicone a partir dos 16 anos de idade. A exceção a isso fica para os casos quando a primeira menstruação ocorre muito tarde. Nesses casos, a cirurgia deve ser adiada para depois da ocorrência da menstruação, pois é com esta que se completa a maturidade das mamas.

Casos de Pacientes Indicados Para Cirurgia de Mamoplastia de Aumento:

Dessa Forma, Considerando a Idade Mínima de 16 anos, a Cirurgia de Prótese de Mama Pode Ser Realizada em Pacientes que Apresentam:

  • Hipomastia: Mamas Pequenas;

Ilustração de uma Paciente com Hipomastia
Ilustração de uma Paciente com Hipomastia

Ilustração de uma Paciente com Hipomastia.

 

    • Amastia: Ausência Congênita de Mamas;

Ilustração de um Paciente com Amastia
Ilustração de um Paciente com Amastia

Ilustração de um Paciente com Amastia.

 

    • Assimetria Mamária: Uma Mama Diferente da Outra;

Ilustração de um Paciente com Assimetria Mamaria
Ilustração de um Paciente com Assimetria Mamaria

Ilustração de um Paciente com Assimetria Mamaria.

 

    • Flacidez na Pele da Mama: Excesso de Pele na Mama;

Ilustração de uma Paciente com Flacidez na Pele da Mama
Ilustração de uma Paciente com Flacidez na Pele da Mama

Ilustração de uma Paciente com Flacidez na Pele da Mama.

 

    • Mamas Tuberosas;

Ilustração de uma Paciente com Mamas Tuberosas
Ilustração de uma Paciente com Mamas Tuberosas

Ilustração de uma Paciente com Mamas Tuberosas.

 

    • Aréolas Tuberosas;

lustração de uma Paciente com Aréolas Tuberosas
lustração de uma Paciente com Aréolas Tuberosas

lustração de uma Paciente com Aréolas Tuberosas.

 

    • Pectus Excavatum: Torax Deprimido na Parte External;

Ilustração de um Paciente com Pectus Excavatum
Ilustração de um Paciente com Pectus Excavatum

Ilustração de um Paciente com Pectus Excavatum.

 

  • Hipertrofia Mamária: Quando se Deseja Reduzir e Proporcionar Maior Firmeza.

Ilustração de um Paciente com Hipertrofia Mamária
Ilustração de um Paciente com Hipertrofia Mamária

Ilustração de um Paciente com Hipertrofia Mamária.

 

Vale lembrar que para mulheres com aréolas muito baixas ou com flacidez importante nas mamas, a indicação seria mastopexia com próteses de silicone – cirurgia em que as mamas são levantadas e os implantes colocados simultaneamente.

Nos casos de assimetria mamária, muitas vezes são utilizados implantes de tamanhos diferentes, buscando igualar o volume das mamas. Casos com assimetria e flacidez podem ser submetidos a mastopexia com prótese, retirando-se mais glândula do que do lado maior.

Muitas pacientes que desejam reduzir ou levantar as mamas através da mamoplastia redutora têm preferido colocar silicone para ter dois efeitos principais: mamas firmes e com colo. Quem deseja apenas diminuir os seios opta por não utilizar o silicone.

Exames Pré-Operatórios Para Cirurgia de Prótese de Mama:

Exame Pré-Operatório Para a Cirurgia de Prótese Mamária
Exame Pré-Operatório Para a Cirurgia de Prótese Mamária

Exame Pré-Operatório Para a Cirurgia de Prótese Mamária.

 

          • Sangue: Hemograma completo, coagulograma completo e bioquímica;
          • Urina: Cultura + Antibiograma;
          • RH de Torax;
          • Ultrassonografia: Para pacientes em idade inferior a 35 anos;
          • Mamografia: Para pacientes com idade inferior a 35 anos.
          • E.C.G + Risco Cirúrgico

P: Qual a Diferença Entre Prótese e Implante?

Diferença Entre Prótese e Implante em Relação ao Músculo Peitoral
Diferença Entre Prótese e Implante em Relação ao Músculo Peitoral

Diferença Entre Prótese e Implante em Relação ao Músculo Peitoral.

 

R: Em termos gerais, a Prótese é um objeto usado para substituição de um membro, na sua totalidade ou em parte, por uma peça artificial, quando ocorre a extração ou amputação do mesmo. Por exemplo: uma pessoa sofre um trauma que acarreta perda de uma de suas mãos. Uma das alternativas é utilizar uma prótese de mão, feita de material sintético que pode ter, inclusive, movimentos estimulados pelos músculos que restaram no coto da amputação. Dessa forma, uma Prótese de Mama, seria, na realidade, um material sintético que seria semelhante à outra mama e teria função de cobrir a sequela de um trauma.

Por outro lado, o Implante é o objeto acrescentado ou introduzido em alguma região do corpo. No caso do Implante de Silicone nas Mamas, por exemplo, o que se acrescenta é o volume, pois a mama já existe, obtendo então somente um volume maior.

Portanto, o termo mais correto a ser usado quando tratamos da cirurgia plástica de mamoplastia de aumento é implante de silicone e não prótese de mama de silicone. Porém o uso do termo cirurgia de prótese de mama de silicone para se referir à cirurgia de mamoplastia de aumento ou cirurgia de implantes de silicone se popularizou muito, sendo mais conhecido e divulgado. Na área médica utilizamos o termo implante de silicone para se referir a essa cirurgia de prótese de mama.

O Que é Gel de “Alta Coesividade” (Presentes nos Melhores Implantes de Mama Atualmente)?

Gel de Alta Coesividade
Gel de Alta Coesividade

Gel de Alta Coesividade.

 

A coesividade é a palavra que significa união, fazendo com que as moléculas do silicone em gel se mantenham ligadas umas às outras, não permitindo que o gel escorra, caso a prótese de silicone se rompa. Coesividade no caso dos géis, foi utilizada para explicar que o gel não é líquido e em caso de rompimento da bolsa não irá vazar ou migrar para outras regiões no corpo.
Um engano comum é dizer que coesividade é sinônimo de rigidez, porém, um silicone em gel para ser de alta coesividade não é, necessariamente, duro.

Ilustração Demostrando a Alta Coesividade do Gel
Ilustração Demostrando a Alta Coesividade do Gel

Ilustração Demostrando a Alta Coesividade do Gel.

Diferentes Marcas de Prótese de Silicone

Como já foi mencionado, Dr.Cláudio Lemos utiliza na maioria das vezes prótese mamária de silicone da Silimed com revestimento de poliuretano (tecnologia nacional e considerada a melhor do mundo pelo Comitê Europeu de Prótese de Silicone).

Diversas Marcas de Prótese de Silicone:

Próteses de Mama Texturizadas ou Próteses de Mama de Poliuretano?

Ilustração de uma Prótese de Mama Texturizado e de Poliuretano
Ilustração de uma Prótese de Mama Texturizado e de Poliuretano

Ilustração de uma Prótese de Mama Texturizado e de Poliuretano.

 

Próteses de mama com espuma de poliuretano são capazes de manter a forma com índice mínimo de retração. Comprovadamente a melhor solução na prevenção de contratura capsular. A vantagem do poliuretano é a garantia da manutenção da forma da prótese ao longo do tempo, com menores índices de contratura capsular, considerada estatisticamente a complicação mais recorrente nas próteses de mama de silicone. Estudos dizem que a incidência de contratura capsular nas próteses de mama lisas chega aos 50%, em texturizados se encontra em torno de 8% a 10%, enquanto nas próteses de mama de poliuretano representam apenas 1% em cirurgias estéticas e 4% em reparadoras.

Explicação Sobre Perfil, Forma e Tamanho da Prótese de Mama de Silicone

Tamanho:

No momento de escolher o tamanho das próteses de mama, a opinião do cirurgião é particularmente especial. Ele pode ajudar a escolher o tamanho idealmente proporcional ao resto do corpo. Os cirurgiões costumam recomendar alguns tamanhos de próteses de mama após obter um panorama geral baseado na análise das características dos seios da paciente (largura e formato dos seios, tamanho da caixa torácica e elasticidade da pele), bem como também após avaliar outras características visuais do corpo. Por exemplo: Mulheres mais altas, assim como aquelas mulheres com quadris mais largos alcançam melhor aparência com próteses de mama maiores.

Primeiramente, durante a consulta, é muito comum a dúvida sobre o tamanho da Prótese Silicone a ser colocada. Como ter certeza? Cabe à paciente explicar com detalhes de como imagina e como gostaria que ficasse sendo clara quanto ao resultado que deseja atingir. Existem vários tamanhos de Prótese de Silicone, sendo que alguns tamanhos combinam melhor com cada anatomia. Assim, a informação mais importante a ser transmitida para o Dr.Cláudio Lemos, é se o resultado desejado consiste em mamas mais aparentes ou mamas menores e mais naturais, sem deixar de serem proporcionais. Em seguida, Dr. Cláudio Lemos irá avaliar a anatomia da paciente, a largura de seu tórax, sua estatura e peso, a largura da base da mama, o tamanho das aréolas, a quantidade de pele e a espessura da derme, além da quantidade de glândula mamária que irá cobrir a Prótese Silicone. Isto é necessário para que o resultado não seja de “implant looks”, que são mamas com implantes evidentes. A variedade de formas (base, perfil e projeção) traz uma grande possibilidade de acerto na escolha do melhor implante de mama para cada paciente. Daí o nome BioDesign, uma linha que ajuda o cirurgião a planejar e desenvolver um resultado sob medida para o biótipo das pacientes.

A linha de próteses de mama BioDesign apresenta como novidade uma variedade de formatos de bases e de perfis, além de quatro diferentes projeções para cada modelo. Isso propicia uma maior possibilidade de acerto na escolha do implante de mama para as pacientes e também ajuda o cirurgião a planejar e a obter um melhor resultado. Por apresentar próteses mamárias de que se adequam ao biótipo de cada paciente foi denominado a linha com o nome de “BioDesign”. As próteses de silicone possuem ainda base plana e maleável para se adaptar melhor à parede torácica, e bordas finas e flexíveis, que são menos sensíveis ao toque e deixam os implantes menos marcados.

O Perfil da Prótese de Mama:

Os implantes de mama redondos possuem sempre a mesma largura, porém eles variam em quatro diferentes alturas (perfil extra alto, médio e baixo). Quanto maior o perfil, maior a projeção dos seios para frente. Os implantes de mama de perfil alto servem para dar maior plenitude na parte superior dos seios, porém em alguns casos, os implantes de mama de perfil alto podem se tornar aparentes e resultar em uma aparência menos natural.

Formas da Prótese de Mama:

Os Implantes São de 5 Formas Diferentes:

Maximum

O implante para o seio Maximum apresenta base redonda, perfil esférico e polo médio.

Implantes Para os Seios Maximum

Maximum – Perfil Baixo

maximum-perfil-moderado

Maximum – Perfil Moderado

maximum-perfil-alto

Maximum – Perfil Alto

maximum-perfil-extra-alto

Maximum – Perfil Extra Alto

Advance

O formato cônico, com bordas finas e base estreita, permite uma curva suave, sem formar “degraus”.

advance-projecao-baixa

Advance – P. Baixa

advance-projecao-moderada

Advance – P. Moderada

advance-projecao-alta

Advance – P. Alta

advance-projecao-extra-alta

Advance – P. Extra Alta

Nuance

A prótese Nuance possui base oval, perfil anatômico e polo inferior.

nuance-projecao-baixa

Nuance – P. Baixa

nuance-projecao-moderada

Nuance – P. Moderada

nuance-projecao-alta

Nuance – P. Alta

nuance-projecao-extra-alta

Nuance – P. Extra Alta

Natural

Os silicones para mama no modelo Natural possuem base redonda, perfil gota e polo médio.

Implantes Para Seios Natural

Natural – P. Baixa

Implantes Para Seios Natural

Natural – P. Moderada

natural-projecao-alta

Natural – P. Alta

natural-projecao-extra-alta

Natural – P. Extra Alta

Enhance

A prótese para o seio no modelo Enhance possui base oval, perfil anatômico e polo superior para o seio.

Implantes Para Seios Ehace

Enhance – P. Baixa

ehance-projecao-moderada

Enhance – P. Moderada

ehance-projecao-alta

Enhance – P.  Alta

nuance-projecao-extra-alta

Enhance – P. Extra Alta

Local da Cicatriz nos Seios

Ilustração de Possíveis Locais de Cicatrizes Para a Realização da Cirurgia
Ilustração de Possíveis Locais de Cicatrizes Para a Realização da Cirurgia

Ilustração de Possíveis Locais de Cicatrizes Para a Realização da Cirurgia.

 

Existem seis locais distintos para se realizar a incisão da cirurgia plástica de prótese de silicone nos seios. São elas:

Periareolar Inferior (ou Incisão de Webster):

É a incisão localizada na borda inferior da aréola, acompanhando seu formato, em meia-lua. Não interfere na sensibilidade das aréolas da mesma forma que através da Incisão no Sulco Infra mamário, pois quem determina a sensibilidade é o quarto nervo intercostal e não a via de acesso. Nos casos em que a paciente sabidamente tem uma tendência a cicatrizes hipertróficas ou queloides, a Incisão Periareolar Inferior (ou Incisão de Webster) é a de escolha por produzir os melhores resultados.

Sulco Infra Mamário:

Esta incisão tem como vantagem não deixar cicatrizes nas aréolas, mas o seu resultado estético pode ser bom ou não, dependendo muito do organismo da paciente, que pode ter uma tendência a fazer uma cicatriz hipertrófica. Quando resultar em uma cicatriz inestética, o seu tratamento pode se tornar difícil.

Vertical

A Incisão Vertical vai desde a borda inferior da aréola até o sulco infra mamário. É somente utilizada nos casos de Cirurgia Plástica de Mastopexia ou de Mamoplastia Redutora com Prótese de Silicone, por fornecer abertura maior para colocação do implante.

Transareolopapilar (Técnica Pitanguy):

Este procedimento é realizado através de uma incisão horizontal que divide a aréola e o mamilo (papila) ao meio. Técnica esta que foi desenvolvida pelo professor Ivo Pitanguy com o objetivo de não lesionar os ductos lactíferos mamários, porém, resulta em uma cicatriz horizontal que pode chamar atenção em mamas com aréolas escuras. No caso de uma necessidade posterior de Mastopexia ou Mamoplastia Redutora, a mama operada teria, além das cicatrizes exigidas pela Mamoplastia, também essa cicatriz horizontal que poderia ter sido evitada se a técnica de escolha tivesse sido a Periareolar Inferior.

Axilar

Esta incisão é realizada na axila, seguida de um descolamento do músculo peitoral maior. Tem as seguintes desvantagens: é uma incisão longe da área de colocação da prótese deixando a paciente mais vulnerável quanto ao risco de hemorragias e de posicionamento assimétrico das próteses. A cicatriz na axila – por ser uma região de dobras – costuma ter um resultado inestético e aparecer quando a paciente levanta os braços, exigindo ainda a Cirurgia de Prótese de Silicone com Incisão Axilar um tempo maior para sua realização em comparação aos outros tipos de Incisões por requerer endoscopia para visualizar as estruturas. Por fim, está comprovado que a axila, por ser uma região potencialmente contaminada, fica suscetível a infecções.

Umbilical

A incisão T.U.B.A. (transumbilical breast augmentation – aumento de mama trans-umbilical) ou incisão no umbigo é feita na margem do umbigo. Após feita a incisão, com a ajuda de um o endoscópio, cria-se um caminho, como se fosse um túnel, através da gordura subcutânea por todo o caminho até a mama. O implante inflável, ainda murcho, é enrolado e puxado através do túnel até o local. Feito isso, o implante inflável é preenchido com soro fisiológico (solução salina) e posicionado corretamente, finalizando então, o médico, com a sutura. Este tipo de incisão é muito rara aqui no Brasil, sendo bastante utilizada nos Estados Unidos. Desvantagens dessa técnica: o procedimento exige implantes infláveis, não sendo possível utilizar-se de Prótese de Silicone gel de alta coesividade; na TUBA, os Implantes de Silicone só conseguem ser posicionados atrás do músculo peitoral; e por fim, no caso de complicações, a incisão umbilical não permite ser reutilizada, ou seja, o cirurgião plastico deverá fazer nova incisão para trabalhar com os implantes.

Posição do Implante Mamário Anterior ou Posterior ao Músculo Peitoral?

Posição do Implante Mamário Anterior ao Músculo Peitoral

Posição do Implante Mamário Anterior ou Posterior ao Músculo Peitoral.

 

Um dos pontos a serem esclarecidos durante a consulta médica para realizar a cirurgia de prótese silicone é onde vai ficar o implante mamário. Existem duas possibilidades: colocar a prótese de silicone na frente do músculo peitoral ou atrás do músculo peitoral, também conhecidos por implantes mamários retro glandulares e retro musculares, respectivamente.

Usualmente, Dr.Cláudio Lemos prefere colocar a prótese silicone na frente do músculo peitoral maior, ficando esta atrás da glândula mamária, por apresentar um resultado com maior projeção, menor dor e complicações no pós-operatório.

Em raros casos selecionados, a opção pela prótese silicone retro muscular, ou seja, atrás do músculo, acaba sendo a melhor, como, por exemplo, quando proporciona um contorno mais natural em pacientes muito magras e com pouca glândula mamária para cobrir a Prótese de Silicone.

Eventualmente, em alguns pacientes, o músculo peitoral pode começar a se projetar anteriormente já em seu terço superior após a colocação da prótese de silicone. Dessa forma, a colocação da Prótese de Silicone retro muscular, faz com que se tenha impressão de que o inicio da mama é muito alto, resultando em um aspecto artificial e é esse um dos motivos pelos quais Dr.Cláudio Lemos prefere o espaço retro glandular, em frente ao músculo peitoral maior.

Outro ponto contrário à prótese silicone retro muscular é que o músculo peitoral só consegue cobrir os dois terços súpero-mediais da prótese silicone e a parte descoberta fica ínfero-lateralmente. Em alguns casos quando a paciente realiza esforço, principalmente, de abdução ou de apertar a cintura, a borda inferior do músculo peitoral pode realizar uma divisão na prótese de silicone, causando o chamado “sinal da dupla bolha” que pode ser visível nas pacientes magras, com pouca glândula, que tem como essa técnica a principal indicação. Para se evitar isso realizamos a técnica conhecida como “Dual Plane”, o procedimento permite que a prótese fique praticamente imperceptível ao toque, conferindo um aspecto natural às mamas, principalmente nas pacientes com pouca mama. Esta técnica promove uma melhor cobertura da prótese mamária ao colocá-la parcialmente sobre o músculo peitoral e a porção inferior da glândula do seio, a técnica oferece, ainda, um pós-operatório menos dolorido do que o implante submuscular que altera a anatomia do músculo peitoral maior. O resultado da técnica é um aspecto visivelmente mais harmônico e natural, evitando que a mama fique com aquele estigma comum de “prótese de silicone”.

Quanto Custa uma Cirurgia Plástica de Prótese de Mama?

Ilustração de um Paciente no Pós-Operatório de Implante Mamário
Ilustração de um Paciente no Pós-Operatório de Implante Mamário

Ilustração de um Paciente no Pós-Operatório de Implante Mamário.

 

O custo em relação a uma Cirurgia Plástica de Prótese de Mama é uma das perguntas mais frequentes que recebemos na nossa página do site e através dos nossos telefones. É bem difícil encontrar também esta resposta na internet, a não ser que um paciente revele, e mesmo assim, o valor varia de pessoa para a pessoa por diversos motivos. A prática de divulgação de valores de serviços é vetada pela lei. Segundo a RESOLUÇÃO 1.974/11 do CFM, 6. Proibições gerais – XIV: (…) é vedado ao médico: divulgar preços de procedimentos, modalidades aceitas de pagamento/parcelamento ou eventuais concessões de descontos como forma de estabelecer diferencial na qualidade dos serviços.

Em relação ao valor variar de pessoa para pessoa e de clínica para clínica, conforme a RESOLUÇÃO CFM Nº 1.836/2008, Art. 3º: Cabe ao médico, após os procedimentos de diagnóstico e indicação terapêutica, estabelecer o valor e modo de cobrança de seus honorários, observando o contido no Código de Ética Médica, referente à remuneração profissional. A clínica e o cirurgião plástico não vendem um produto e sim um serviço, e esse serviço é personalizado, cada paciente vai ter a sua particularidade, um diferente resultado, uma complicação de saúde que merece atenção redobrada, uma expectativa e até mesmo métodos diferentes para o mesmo procedimento em outra pessoa, por exemplo.

Parece simples, mas o valor de uma cirurgia plástica não é tabelado. Depende de uma série de fatores e para o cirurgião poder avaliar todos esses fatores, ele necessita, invariavelmente, de uma consulta. Além dos honorários médicos, outros custos estão envolvidos, como honorários do anestesista, instrumentador (a), cirurgião auxiliar, custos da clínica/hospital (que podem variar dependendo do material utilizado; se o paciente precisa passar a noite, ou se precisa uma diária extra, eventualmente), valor da prótese entre outras necessidades do procedimento. A decisão de submeter-se a uma cirurgia plástica deve ser bem pensada. A economia em alguns casos pode significar um problema muito grande no futuro, por isso é importante investir em um bom profissional.

Mais Informações no Vídeo:

Video explicativo sobre a cola cirúrgica que Dr.Cláudio Lemos utiliza no procedimento.

Entre em Contato