Cirurgia de Polidactilia

Cirurgia de Polidactilia
4.7 (94%) 20 votos

Cirurgia de Polidactilia

A polidactilia é uma anomalia genética causada pela manifestação de um alelo autossômico dominante com penetração incompleta, consistindo na alteração da quantidade de dedos nas mãos (quirodáctilos) ou dos pés (pododáctilos).

As condições da formação do dedo-extra são variadas. Na maioria dos casos, o dedo pode ser completamente desenvolvido ou uma simples protrusão carnosa. As chances de hereditariedade são de 50%.

Tipos de Polidactilia

  • Polidactilia Pós-Axial – Formação de dedo-extra ou protrusão no lado ulnar da mão (lado do osso do braço). Esta condição é mais comum em indivíduos afrodescendentes.
  • Polidactilia Pre-Axial – Formação de dedo-extra ou protrusão no lado do osso do braço chamado rádio.
  • Polidactilia Central – A formação de dedo-extra ou protrusão entre os dedos indicador, anular e médio é uma condição muito rara.

Classificação dos Tipos de Polidactilia

Classificação dos Tipos de Polidactilia.

Diagnósticos

É possível identificar a polidactilia a partir do terceiro mês de gravidez, através da realização do exame de ultrassom morfológico. Após a confirmação por imagens de ultrassom e após o nascimento, um médico ortopedista deverá realizar o exame clínico e um exame de radiografia para verificar se as estruturas dos dedos-extras acompanha a estrutura óssea interna.

Esta anomalia congênita que acomete cerca de 2% dos nascidos vivos e destes, cerca de 10% possuem deformidades nos membros superiores e não oferece risco à saúde da criança. A polidactilia gera uma grande preocupação aos pais, pois o desenvolvimento e convívio social da criança podem ser prejudicados, o que pode acarretar problemas psicológicos e afetar a qualidade de vida.

Exames de RX e Ultrassonografia Ainda no Pré Natal Para o Diagnóstico

Exames de RX e Ultrassonografia Ainda no Pré Natal Para o Diagnóstico.

Como Tratar a Polidactilia?

A cirurgia de polidactilia é o procedimento de reparação e retirada dos dedos-extras e não oferece riscos ou complicações pós-cirurgia.

Em casos de protrusões rudimentares, ou seja, dedos-extras que não possuem ossos, a remoção pode ser feita logo após o nascimento. O procedimento é considerado simples e oferece uma recuperação rápida.

Ilustração de Polidactilia sem Formação Óssea

Ilustração de Polidactilia sem Formação Óssea.

Em casos de dedos-extras com formação de ossos, a cirurgia de polidactilia é recomendada a partir dos sexto mês de vida. Quanto mais cedo realizar o procedimento, melhor será o desenvolvimento da criança e não apresentará sequelas ao longo da vida.

A cirurgia de polidactilia com dedo-extras que possuem ossos e estruturas iguais aos dedos convencionais consista na retirada do dedo-extra e a

reconstrução dos músculos e ligamentos para corrigir deformidades e evitar dificuldades na coordenação dos movimentos.

A depender do caso, a criança deverá realizar sessões de terapia funcional para adequação dos movimentos e adaptação de possíveis deformidades. Por isso, é fundamental que a cirurgia de polidactilia seja feita o mais cedo possível, para garantir que a criança tenha um bom desenvolvimento modular sem complicações na vida adulta.

Pós-Operatório da Cirurgia de Polidactilia

Mesmo considerada um procedimento simples, a cirurgia de polidactilia exige cuidados no pós-operatório.

  • A troca de curativo deve ser feita de acordo com as orientações médicas;
  • A limitação de movimento para não causar dor deve ser respeitada;
  • A limpeza dos pontos deve ser feita com a utilização de gaze e água boricada, de acordo com as orientações médicas;
  • Realização de sessões de fisioterapia para adaptação do membro.

A recuperação completa da cirurgia de polidactilia ocorre entre dois a quatro meses, dependendo de cada quadro clínico.

Quanto Custa um Procedimento Cirurgia de Polidactilia?

O custo em relação a um procedimento cirurgia de cirurgia de polidactilia é uma das perguntas mais frequentes que recebemos na nossa página do site e através dos nossos telefones. É bem difícil encontrar também está resposta na internet, a não ser que um paciente revele, e mesmo assim, o valor varia de pessoa para a pessoa por diversos motivos. A prática de divulgação de valores de serviços é vetada pela lei. Segundo a RESOLUÇÃO 1.974/11 do CFM, 6. Proibições gerais – XIV: (…) é vedado ao médico: divulgar preços de procedimentos, modalidades aceitas de pagamento/parcelamento ou eventuais concessões de descontos como forma de estabelecer diferencial na qualidade dos serviços.

Em relação ao valor variar de pessoa para pessoa e de clínica para clínica, conforme a RESOLUÇÃO CFM Nº 1.836/2008, Art. 3º: Cabe ao médico, após os procedimentos de diagnóstico e indicação terapêutica, estabelecer o valor e modo de cobrança de seus honorários, observando o contido no Código de Ética Médica, referente à remuneração profissional. A clínica e o cirurgião plástico não vendem um produto e sim um serviço, e esse serviço é personalizado, cada paciente vai ter a sua particularidade, um diferente resultado, uma complicação de saúde que merece atenção redobrada, uma expectativa e até mesmo métodos diferentes para o procedimento cirurgia de cirurgia de polidactilia em outra pessoa, por exemplo.

Parece simples, mas o valor de um procedimento cirurgia de cirurgia de polidactilia não é tabelado. Depende de uma série de fatores e para o cirurgião poder avaliar todos esses fatores, ele necessita, invariavelmente, de uma consulta. Além dos honorários médicos, outros custos estão envolvidos, como honorários do anestesista, instrumentador (a), cirurgião auxiliar, custos da clínica/hospital (que podem variar dependendo do material utilizado; se o paciente precisa passar a noite, ou se precisa uma diária extra, eventualmente), valor da prótese entre outras necessidades do procedimento. A economia em alguns casos pode significar um problema muito grande no futuro, por isso é importante ter certeza e investir em um bom profissional.

Entre em Contato