Como Tratar a Flacidez Nos Seios

Como Tratar a Flacidez Nos Seios
4.6 (92%) 5 votos

Como Tratar a Flacidez Nos Seios

Não tem jeito, mais cedo ou mais tarde toda mulher vai ter que lidar com a flacidez nos seios. Seja pela idade e ação da gravidade, seja pelo emagrecimento excessivo ou gravidez, a flacidez das mamas não poupa nenhuma mulher. Embora algumas mulheres não se incomodem com isso, muitas outras veem nessa condição um problema que afeta sua autoestima. Graças à estética, existem tratamentos para corrigir ou amenizar esse incômodo, devolvendo confiança à mulher.

Tratando a flacidez nos seios

Existem soluções cirúrgicas e não cirúrgicas para tratar a flacidez nos seios, tudo depende do nível de flacidez e da disposição da mulher para encarar ou não uma cirurgia plástica. Confira alguns tratamentos mais comuns:

  • Musculação: exercícios de alto impacto para a região do peitoral ajudam não só a disfarçar mas também a retardar a flacidez. O grande desafio nesses casos é ter disciplina para realizar os treinos regularmente, sabendo que para que os resultados apareçam e se mantenham será necessário treinar por tempo indeterminado. A boa notícia é que, a medida que os resultados aparecem, a pessoa tende a gostar de malhar e acaba incorporando a academia em sua rotina.
  • Radioterapia: nesse tipo de procedimento os seios são estimulados através de ondas de radiofrequência aplicadas em volta da mama. A radioterapia estimula o colágeno e a elastina que a mulher para de fabricar por causa da idade fazendo com que a pele ao redor da mama se retraia e erga o seio. Para atingir bons resultados, especialistas recomendam seis sessões com intervalos de 15 dias entre uma sessão e outra.
  • Redução Das Mamas: algumas mulheres possuem seios excessivamente grandes, o que deixa de ser um problema apenas estético e passa a comprometer a saúde delas. Seios muito grandes, além de gerar flacidez, ainda podem trazer problemas para a coluna e postura da mulher. Nesse sentido, a Mamoplastia Redutora pode ser recomendada a elas. A cirurgia remodela o seio para um tamanho mais condizente com o tipo físico da paciente o que, consequentemente, reduzirá ou eliminará a flacidez nos seios.
  • Mastopexia: também conhecida como lifiting de mama, essa é a cirurgia plástica mais recomendada para quem quer se livrar da flacidez nos seios. A Mastopexia retira o excesso de pele da região e comprime o tecido para remodelar as mamas, seja este excesso causado pela idade seja pela perda de peso. Essa cirurgia pode ter apenas fins estéticos, visando melhorar a aparência da região, mas também pode ter fins reparadores e que impactam na saúde da paciente, já que excesso de pele pode gerar doenças cutâneas. A Mastopexia é recomendada para mulheres que: não fumam, estão saudáveis e mantém seu peso estável, estão com a autoestima comprometida por acharem que seus seios perderam volume e forma, têm os mamilos de seus seios apontados para baixo, tem pele flácida e aréolas alargadas. A anestesia é geral e o período de recuperação varia de acordo com o avanço da cicatrização.

Mastopexia e Mamoplastia Redutora com o Dr. Claudio Lemos

Muita coisa está envolvida numa cirurgia plástica: as conversas iniciais, o período pré-operatório, as avaliações de risco, a cirurgia e todo o período pós-operatório. A relação entre paciente e cirurgião deve ser a melhor possível, pois eles passarão um tempo considerável juntos em busca da solução de um problema que incomoda o paciente. No caso da Mastopexia e da Mamoplastia Redutora não é diferente.

Saber que os procedimentos serão realizados por um profissional altamente capacitado ajuda a mulher a se sentir mais confiante e a entender pelo que vai passar antes dos resultados finais. Nesse sentido, o Dr. Claudio Lemos é referência na realização de Mastopexia, Mamoplastia e outras cirurgias plásticas da mama, utilizando métodos modernos e colocando as necessidades da paciente sempre em primeiro lugar.

Com mais de 18 anos de carreira, o Dr. Claudio Lemos é um dos únicos profissionais brasileiros que não deixam pontos externos após a Mastopexia, pois utiliza um tipo de cola cirúrgica especial e importada, a Cola de Cianoacrilato. A inovação trazida por esse método reduz o tempo da cirurgia, acelera a cicatrização, é até sete vezes mais forte do que os pontos tradicionais e diminui o risco de infecções na região operada.

Postagens Relacionadas

Deixe um Comentário