Cirurgia de Lipoma

Cirurgia de Lipoma
4.9 (97.14%) 7 votos

Cirurgia de Lipoma

Um lipoma é um tumor benigno que é composto por células adiposas, que são as células de gordura do corpo. Seu crescimento geralmente ocorre abaixo da pele, em uma região que é conhecida como tecido subcutâneo, embora haja a possibilidade de seu desenvolvimento em músculos, nervos, na cavidade abdominal ou em órgãos internos. Todos esses lipomas mais profundos são muito menos comuns.

Esse tipo de tumor está presente em aproximadamente 1% da população, que pode ter um ou mais lipomas pelo corpo. Embora possa aparecer em pessoas de todas as idades e sexos, é mais comum que os lipomas acometam mulheres adultas, a partir dos 40 anos de idade. É raro que eles apareçam em crianças e adolescentes.

Características de um Lipoma:

  • Os lipomas são nódulos macios ao toque e que na maioria das vezes podem ser movimentados facilmente ao pressionar com os dedos;
  • Geralmente seu tamanho é o de pequenos tumores na pele de até 1 cm, embora possam atingir até mais de 20 cm de diâmetro;
  • Esses nódulos não doem, embora possam ser incômodos caso a pessoa mexa neles constantemente;
  • Os lipomas crescem ano a ano, mesmo sem proporcionar nenhum tipo de dor ou desconforto à pessoa.

Características de um Lipoma

Aspecto Macroscópio e Microscópico de um Lipoma na Perna.

É comum que muitas pessoas relatem a história de uma lesão que cresceu lentamente e durante muitos anos, embora não tenham informado nenhuma queixa de dor ou desconforto. Porém, caso esses lipomas atinjam um tamanho considerável podem se tornar desconfortáveis ao paciente, o que pode ser corrigido pela cirurgia de lipoma.

Os lipomas são geralmente hereditários, embora possam ser decorrentes de traumas ou outras lesões teciduais.

Lipomas Solitários e Lipomas Multíplos

Lipomas solitários são os mais comuns e predominantes em mulheres, geralmente na forma de pequenos tumores na pele superficiais. Esses lipomas podem ter seu tamanho aumentado conforme o paciente ganha peso, embora na maior parte das vezes não diminuam com o emagrecimento da pessoa. Já os lipomas múltiplos são mais comuns em homens.

Quais São os Tipos de Lipoma?

Cientistas comumente nomeiam esses pequenos tumores na pele de forma diferente de acordo com a posição na qual eles se desenvolvem.

  • Angiolipomas – geralmente crescem na forma de protuberâncias nos braços ou na região peitoral de pessoas jovens. Tem esse nome devido à sua massa, que além de tecido adiposo também contém, na maior parte das vezes, estruturas vasculares complexas. Geralmente causam incômodo e desconforto;
  • Lipomas Subcutâneos – tipo mais frequente, composto por tecido adiposo coberto por uma cápsula fibrosa. Geralmente são pequenos tumores na pele móveis, indolores e com até 2 cm de diâmetro;
  • Lipomas Paleomórficos – geralmente aparecem na parte de cima nas costas, próximo a zona lombar ou dorsal, nos ombros ou na parte de trás do pescoço. Seu conteúdo de gordura é diferente nas protuberâncias convencionais e pode variar entre 10% e 90%, além de conter vasos sanguíneos e fibras colágenas;
  • Lipomas de Células Fusiformes – rara variante dos tumores lipomatosos atípicos, diferentes de lipomas benignos de células fusiformes ou lipossarcomas que tenham potencial metastásico. São geralmente mais firmes do que os lipomas comuns e contam com muco e feixes de células fusiformes fibrosas. A maior parte de seus portadores tem idade entre 45 e 70 anos;
  • Fibrolipomas – combinações entre tecidos fibrosos e adiposos. Geralmente se desenvolvem na boca, nos lábios ou em alguma região do trato gastrointestinal, embora possam se desenvolver em todas as partes do corpo;
  • Mielolipomas – tumores muito raros que têm tecido adiposo em sua composição, embora sejam feitos de plaquetas e glóbulos brancos, o que os torna parecidos com a medula óssea. Pressão alta e a presença de sangue na urina são alguns dos indicativos desses lipomas, que são mais comuns em homens de 40 a 60 anos e se desenvolvem na maioria das vezes na parte interna ou externa da glândula adrenal;
  • Lipomas Racemosos – massas que não são rodeadas por cápsulas e que demandam maior precisão por parte do cirurgião, que deve se assegurar de remover todo o tecido adiposo;
  • Lipossarcomastipo raro de câncer do tecido gorduroso que praticamente nunca se forma na pele. Geralmente se desenvolve na virilha, na parte traseira do abdômen ou na perna, fora da área do quadríceps. Caso esse lipoma cresça muito ou cause dores, é importante conversar com um médico e fazer uma biópsia na pele para eliminar a possibilidade dos lipossarcomas.

Lipomas

Ilustração de 3 Locais Comuns de Aparecimento do Lipoma.

Como os Lipomas são Classificados?

A classificação dos lipomas é feita de acordo com o lugar onde eles se encontram no corpo. Alguns dos tipos de lipomas são intestinais, viscerais, cardíacos, meníngeos, palmares, gástricos, sacrais, subcutâneos superficiais, intramusculares e do filum terminal.

Quais são as Diferenças entre um Lipoma e um Cisto Sebáceo?

Cistos sebáceos são constituídos por sebum, que é uma substância oleosa ou com aspecto de cera, enquanto os lipomas são formados por células adiposas e outras substâncias e estruturas de acordo com seu tipo.

Existem Condições Que Envolvem os Lipomas?

Sim. Algumas dessas condições são a lipomatose simétrica benigna (doença de Madelung), adipose dolorosa (Doença de Dercum), lipomatose difusa congênita, lipomatose múltipla familiar, hibernomas e angiolipomas. Cada uma delas possui diferentes características e tratamentos por meio da cirurgia de lipoma.

Lipomatose Múltipla Familiar

Ilustração de uma Lipomatose em Membro Superior.

 

Pode ser Feito Algum Exame Para Diagnosticar a Presença de Lipomas?

Sim. Alguns exames de imagem são bastante eficientes nesse diagnóstico, como é o caso das tomografias computadorizadas, punções aspirativas por agulhas finas, ultrassonografias e ressonâncias magnéticas, dos quais alguns são recomendados principalmente para eliminar suspeitas de lipossarcomas, como os dois primeiros.

Ultrassonografia

Ilustração de um Exame de Imagem para o Diagnostico de Lipoma.

A Cirurgia de Lipoma é Obrigatória?

Não há a obrigatoriedade da realização dessa cirurgia, já que em grande parte dos casos o nódulo não acarreta em nenhuma complicação, dor ou desconforto. Geralmente, a cirurgia de lipoma é realizada em casos de casos de mudança de tamanho, características, razões estéticas ou pela compressão de estruturas críticas do corpo como os nervos.

Cirurgia de Lipoma

Aspecto Macroscópico do Lipoma Após a Retirada Cirúrgica.

 

Quanto Tempo é Necessário Para a Recuperação Dessa Cirurgia?

A cirurgia de lipoma tem um prazo de recuperação de 7 a 14 dias, embora possa variar de acordo com cada caso. Recomenda-se a restrição do movimento de algumas áreas operadas, sempre conforme as recomendações do cirurgião.

Qual Médico Deve Fazer a Remoção do Lipoma?

O profissional que deve fazer a cirurgia de lipoma é um cirurgião plástico, cujo objetivo é oferecer uma solução estética e funcionalmente benéfica de acordo com o que o paciente deseja.

Quando São Retirados os Pontos Após a Cirurgia do Lipoma?

Não existem pontos externos na cirurgia do lipoma, Dr.Cláudio Lemos utiliza uma cola cirúrgica importada (PRINEO), em que não existe a necessidade de pontos externos. A Cola de Cianoacrilato foi recentemente introduzida na Cirurgia Plástica e são poucos os cirurgiões que a utilizam.

Dermabond

Ilustração da Cola Cirúrgica Utilizada pelo Dr. Claudio Lemos na Cirurgia.

Quanto Custa uma Cirurgia de Lipoma?

O custo em relação a uma cirurgia de lipoma, é uma das perguntas mais frequentes que recebemos na nossa página do site e através dos nossos telefones. É bem difícil encontrar também está resposta na internet, a não ser que um paciente revele, e mesmo assim, o valor varia de pessoa para a pessoa por diversos motivos. A prática de divulgação de valores de serviços é vetada pela lei. Segundo a RESOLUÇÃO 1.974/11 do CFM, 6. Proibições gerais – XIV: (…) é vedado ao médico: divulgar preços de procedimentos, modalidades aceitas de pagamento/parcelamento ou eventuais concessões de descontos como forma de estabelecer diferencial na qualidade dos serviços.

Em relação ao valor variar de pessoa para pessoa e de clínica para clínica, conforme a RESOLUÇÃO CFM Nº 1.836/2008, Art. 3º: Cabe ao médico, após os procedimentos de diagnóstico e indicação terapêutica, estabelecer o valor e modo de cobrança de seus honorários, observando o contido no Código de Ética Médica, referente à remuneração profissional. A clínica e o cirurgião plástico não vendem um produto e sim um serviço, e esse serviço é personalizado, cada paciente vai ter a sua particularidade, um diferente resultado, uma complicação de saúde que merece atenção redobrada, uma expectativa e até mesmo métodos diferentes para o mesmo procedimento em outra pessoa, por exemplo.

Parece simples, mas o valor de uma cirurgia de lipoma não é tabelado. Depende de uma série de fatores e para o cirurgião poder avaliar todos esses fatores, ele necessita, invariavelmente, de uma consulta. Além dos honorários médicos, outros custos estão envolvidos, como honorários do anestesista, instrumentador (a), cirurgião auxiliar, custos da clínica/hospital (que podem variar dependendo do material utilizado; se o paciente precisa passar a noite, ou se precisa uma diária extra, eventualmente), valor da prótese entre outras necessidades do procedimento. A economia em alguns casos pode significar um problema muito grande no futuro, por isso é importante ter certeza e investir em um bom profissional.

Mais Informações no Vídeo:

Video explicativo sobre a cola cirúrgica que Dr.Cláudio Lemos utiliza no procedimento.

Entre em Contato