Cirurgia Íntima Feminina

Cirurgia Íntima Feminina
4.6 (91%) 20 votos

cirurgia-intima-feminina

cirurgia-intima-feminina

Cirurgia Íntima Feminina

Cirurgia Íntima Feminina

Ilustração do resumo de Cirurgia Íntima Feminina pelo Dr.Cláudio Lemos

O Que é a Ninfoplastia ou Labioplastia?

A Ninfoplastia ou Labioplastia é a cirurgia íntima feminina de redução dos pequenos lábios vaginais. Com maior frequência do que se imagina, algumas mulheres passam por constrangimentos diários, não só consigo mesmas, mas também com seu parceiro, por terem seus genitais adquirido formas e tamanhos inestéticos por diversos fatores. Quando passa pela puberdade, a mulher pode ter um desenvolvimento anormal dos pequenos lábios vaginais, que podem adquirir um tamanho desproporcional, por vezes tornando-se maiores que os grandes lábios, podendo causar dor, desconforto físico e também estético, que pode ser corrigido com a cirurgia plástica de Ninfoplastia.

Cirurgia Íntima Feminina

Cirurgia Íntima Feminina

Fotos ilustrando os diferentes graus de apresentação da hipertrofia dos pequenos lábios.

Indicações Para a Cirurgia Intima Feminina

O procedimento geralmente é procurado devido ao incômodo estético no paciente. Alguns casos mais raros, são complicações na higienização da área que provocam infecções. A cirurgia também é indicada nos casos dos pequenos lábios em tamanho desproporcional, que geram dores durante a relação sexual.

Qual Profissional Procurar?

Em casos de recorrência à cirurgia plástica, deve-se procurar um profissional altamente qualificado, verificando seu histórico no Conselho Federal de Medicina (CFM), Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e se o profissional de escolha para o procedimento tem experiência relevante para o mesmo. Deve-se procurar por profissionais cirurgiões plásticos e/ou da área de ginecologia.

O Dr.Cláudio Lemos tem registro no CFM e um portfólio de sucesso nessa especialidade de cirurgia. Tudo isso deve-se ao seu olhar diferenciado às necessidades de cada paciente e formação no Instituto Ivo Pitanguy e estágios em centros de referência nos EUA.

Ressecção em Cunha

Ressecção em Cunha

Ilustração do Aspecto Pós Cirurgia de Ninfoplastia.

Técnicas Disponíveis de Ninfoplastia

Existem, Basicamente, Três Técnicas Principais de Redução dos Pequenos Lábios Pela Ninfoplastia:

  • Ressecção Longitudinal;
  • Ressecção em Cunha;
  • Laser.

Resecção Longitudinal

Resecção Longitudinal

Ilustração Demonstrando as Etapas da Cirurgia de Ninfoplastia.

Ressecção Longitudinal

Essa técnica de Ninfoplastia consiste na retirada de pele ao longo de toda a extensão dos pequenos lábios vaginais. Isso faz com que os pequenos lábios vaginais tenham seu comprimento corrigido em toda sua extensão. Dessa forma, pode-se nivelar os pequenos lábios vaginais com os grandes lábios vaginais, dando um aspecto bem mais estético e atraente à região íntima feminina, diminuindo eventual dor, desconforto físico ou estético que possa existir. Nessa técnica, desenha-se o excesso de pele em toda a extensão dos pequenos lábios vaginais, desde próximo ao clitóris até a parte mais posterior onde haja excesso, podendo chegar próximo à parede posterior da vagina, em alguns pacientes, mas na maioria dos casos o excesso termina um pouco antes. O excesso de pele é retirado, com uma sutura absorvível em toda a extensão dos pequenos lábios. É a técnica de escolha pelo Dr.Claudio Lemos, pelos excelentes resultados obtidos e praticamente sem complicações. A ressecção longitudinal exige um pouco mais de sensibilidade do cirurgião plástico, que deve ser detalhista para que ambos os lábios vaginais fiquem simétricos e nivelados, porém os resultados são os melhores, quando a técnica é bem executada.

Ressecção em Cunha

Ressecção em Cunha

Ilustração Demonstrando o Resultado Final Após a Cirurgia de Ninfoplastia.

Ressecção em Cunha

Trata-se de uma técnica de execução mais simples e que exige menos do cirurgião plástico, porém os resultados são um pouco inferiores à técnica de cirurgia intima longitudinal. Na ressecção em cunha, desenha-se uma cunha (tipo pedaço de pizza) em cada pequeno lábio, compreendendo a área de maior excesso de pele. Retira-se todo o tecido e a sutura é também realizada com fios absorvíveis, ficando de forma transversal em relação aos lábios vaginais. Dr. Lemos não realiza essa técnica por dois motivos: não trata o excesso em toda a extensão e a sutura pode causar uma pequena retração (uma depressão) onde ela é realizada. Para evitar isso, alguns cirurgiões utilizam alguns retalhos (tipo zetaplastia) para quebrar a cicatriz e permitir uma recuperação uniforme.

Laser

O laser tem sido cada vez mais utilizado na medicina e alguns cirurgiões encontraram seu uso na Ninfoplastia. O laser é disparado nos pequenos lábios, causando retração dos pequenos lábios e melhora do aspecto estético. Dr. Lemos não realiza a cirurgia plástica intima de Ninfoplastia com laser por alguns motivos: o resultado pode ser às vezes imprevisível, podendo deixar tecido em excesso ainda, ou realizar uma retração exagerada, além do pós-laser ser bem mais dolorido que o pós-operatório convencional. Outra complicação comum relacionada ao laser nessa cirurgia é a alteração na pigmentação (cor) dos pequenos lábios vaginais.

O Procedimento da Ninfoplastia – Técnica de Ressecção Longitudinal

Procedimento da Ninfoplastia

Procedimento da Ninfoplastia

Ilustração de uma Cirurgia de Lipoaspiração do Pubis Associado a Cirurgia de Ninfoplastia.

 

A cirurgia intima de redução de um ou de ambos pequenos lábios vaginais, Ninfoplastia, é realizada de forma rápida e simples, com a paciente sedada e sob anestesia local em um centro cirúrgico, tendo esta cirurgia plástica íntima a duração aproximada de 40 minutos. A paciente que realiza a cirurgia plástica de redução dos pequenos lábios não precisa ficar internada e recebe alta no mesmo dia da operação, depois de 2 horas do término da cirurgia plástica. A cirurgia plástica é realizada com uma retirada do excesso de tecido no sentido longitudinal, fazendo com que os pequenos lábios, após a cirurgia plástica, estejam praticamente nivelados com os grandes lábios. Os pontos nessa cirurgia plástica são absorvíveis e não necessitam ser retirados, podendo a paciente voltar às atividades laborativas em três dias e atividades físicas em cerca de três semanas.

Além disso, quando há indicação por parte do cirurgião plástico, a cirurgia plástica de Ninfoplastia pode ser associada a outros procedimentos de cirurgia plástica íntima (região da genitália), como a cirurgia plástica de lipoaspiração pubiana, devido ao excesso de gordura no Monte de Vênus da paciente que o torna volumoso; cirurgia plástica redução dos grandes lábios quando muito espessos e volumosos; cirurgia plástica de enxerto de gordura da própria paciente nos grandes lábios, para melhorar a flacidez em mulheres com idade mais avançada, entre outros.
Tanto a recuperação da cirurgia intima Ninfoplastia quanto de qualquer outra cirurgia plástica realizada na região genital feminina é bastante tranquila e não exige a retirada de pontos, que caem espontaneamente em algumas semanas. Após a cirurgia plástica de Ninfoplastia, Dr. Lemos recomenda o uso de antimicrobiano tópico no local para proteger a área submetida à cirurgia plástica de alguns microrganismos. Cerca de 2 meses depois de realizada a cirurgia plástica de Ninfoplastia, o resultado final já está 90% visível.

P: Quando Retirar?

R: Somente o cirurgião plástico pode determinar o quanto é necessário retirar para o benefício estético. O ideal é remover somente o excesso, projetado por fora dos grandes lábios.

P: Como é Realizado o Procedimento?

R: O procedimento de cirurgia intima é relativamente simples, sendo concretizado no ambiente hospitalar sob anestesia local e sedação do paciente. É recomendado também que, o mesmo fique parte do dia internado (apenas algumas horas) para observação. A equipe é formada pelo Dr. Cláudio sendo o cirurgião responsável, um anestesista, o primeiro auxiliar e instrumentador cirúrgica.

P: Quando São Retirados Os Pontos?

R: Não precisa retirar os pontos. Os pontos são realizados, utilizando-se de um material absorvível, sendo assim (os pontos), não precisam ser retirados. Isto proporciona ao paciente muito mais conforto e ausência de incômodo no pós-operatório, visto que se trata de uma região extremamente sensível.

Contra Indicações

A cirurgia em primeiro momento não tem contraindicações, além das existentes em outros tipos de procedimentos cirúrgicos. É recomendado que pacientes com infecções ou corrimentos, façam o tratamento antes da cirurgia, assim como, os fumantes permaneçam de dois a três meses sem ingerir a substância. Por último, pessoas com diabetes, hipertensão ou asmas devem se submeter a avaliações mais aprofundadas anteriormente.

Riscos

O procedimento por se tratar de algo simples, também não apresenta muitos riscos. Alguns imprevistos como infecções, sangramento e reações à anestesia podem ocorrer, entretanto, cabe ao médico estar preparado para recorrer aos procedimentos ideais para a situação.

Marque Sua Consulta

Na Clínica Dr.Cláudio Lemos, o procedimento de cirurgia intima é realizado com auxílio de profissionais altamente qualificados e a experiência incomparável do Dr.Claudio Lemos. Seu principal objetivo é proporcionar a seus pacientes uma satisfação completa na cirurgia realizada, acabando com constrangimentos ou perda da autoestima. Através de muita informação e dialogo, o paciente e Dr.Cláudio Lemos conseguem adquirir um entendimento único perante as expectativas da cirurgia e assim, resultar num procedimento de muito sucesso. Agende sua consulta com Dr.Cláudio Lemos e saiba o que podemos fazer por você.

QUANTO CUSTA UMA CIRURGIA PLÁSTICA DE NINFOPLASTIA?

O custo em relação a uma cirurgia plástica de ninfoplastia é uma das perguntas mais frequentes que recebemos na nossa página do site e através dos nossos telefones. É bem difícil encontrar também está resposta na internet, a não ser que um paciente revele, e mesmo assim, o valor varia de pessoa para a pessoa por diversos motivos. A prática de divulgação de valores de serviços é vetada pela lei. Segundo a RESOLUÇÃO 1.974/11 do CFM, 6. Proibições gerais – XIV: (…) é vedado ao médico: divulgar preços de procedimentos, modalidades aceitas de pagamento/parcelamento ou eventuais concessões de descontos como forma de estabelecer diferencial na qualidade dos serviços.

Em relação ao valor variar de pessoa para pessoa e de clínica para clínica, conforme a RESOLUÇÃO CFM Nº 1.836/2008, Art. 3º: Cabe ao médico, após os procedimentos de diagnóstico e indicação terapêutica, estabelecer o valor e modo de cobrança de seus honorários, observando o contido no Código de Ética Médica, referente à remuneração profissional. A clínica e o cirurgião plástico não vendem um produto e sim um serviço, e esse serviço é personalizado, cada paciente vai ter a sua particularidade, um diferente resultado, uma complicação de saúde que merece atenção redobrada, uma expectativa e até mesmo métodos diferentes para o mesmo procedimento em outra pessoa, por exemplo.

Parece simples, mas o valor de uma cirurgia plástica não é tabelado. Depende de uma série de fatores e para o cirurgião poder avaliar todos esses fatores, ele necessita, invariavelmente, de uma consulta. Além dos honorários médicos, outros custos estão envolvidos, como honorários do anestesista, instrumentador (a), cirurgião auxiliar, custos da clínica/hospital (que podem variar dependendo do material utilizado; se o paciente precisa passar a noite, ou se precisa uma diária extra, eventualmente), valor da prótese entre outras necessidades do procedimento. A economia em alguns casos pode significar um problema muito grande no futuro, por isso é importante ter certeza e investir em um bom profissional.

Entre em Contato